Blog pessoal criado em 2003
16 de Março de 2009

Partido parte para as eleições confiante no trabalho feito na Madeira


O MPT vai concorrer aos três actos eleitorais previstos para este ano. Por isso, exige aos militantes que “saibam marcar a sua presença”, de forma a que o partido consiga “uma melhor votação”.Este foi um dos apelos deixados, ontem, pelo presidente da Comissão Política Nacional, Pedro Graça, no encerramento do 7.º Congresso Nacional do MPT, que decorreu pela primeira vez no Funchal, onde marcam presença representantes do PSD/M, CDS/PP-M e de dois sindicatos - UGT e USAM.No que diz respeito ao MPT/M, Pedro Graça enalteceu o trabalho desenvolvido, que “as coisas estão adiantadas” e que “não será por falta de empenho que os resultados serão menos favoráveis”.Reiterou que esta “é a mais activa estrutura do partido” e deixou uma palavra, em especial, ao líder regional, João Isidoro, eleito vogal na Comissão Política Nacional.O partido vai basear a sua intervenção em prol do “eco-desenvolvimento” e de uma “distribuição da riqueza mais equilibrada”, ideias que constam da moção “Voltar à terra, construir o futuro”. Neste congresso foram eleitos os órgãos para o triénio 2009-2012 em que Gonçalo Ribeiro Telles foi empossado como presidente honorário. Foi, também, aprovada a proposta de alteração aos estatutos.

Quartin Graça classificou de momento histórico a eleição de Isidoro


Foi como que música para os ouvidos de João Isidoro. O novo presidente nacional do MPT diz que a postura que o partido vai seguir, a nível nacional, será a que já existe na Madeira: criticar quando é preciso criticar, mas apresentando alternativas; apoiar quando se tem de apoiar; e elogiar quando é para elogiar. Pedro Quartin Graça sai da Madeira como novo presidente da Comissão Política Nacional do MPT, depois de ver a sua Moção de Orientação Política Global aprovada por unanimidade e a lista que apresentou aos órgãos nacionais ter uma votação semelhante. Das 60 pessoas que a votaram, 55 disseram sim e 5 não manifestaram a opinião, apresentaram votos em branco. Com o documento 'Voltar à terra, construir o futuro', Quartin Graça propôs uma forma para encarar o futuro diferente da que diz vigorar em Portugal. Um ecodesenvolvimento, ou uma ecologia humanista. Sobre o MPT-Madeira disse ainda ser a estrutura mais activa, no plano nacional e que a eleição, em 2007, de um deputado à Assembleia Legislativa da Madeira, em listas próprias, foi "um marco histórico" na vida do partido.O MPT tem mais dois deputados. Estão no parlamento nacional e integram o grupo parlamentar do PSD, na sequência de um acordo eleitoral estabelecido em 2005. Foi já depois do que chamou um percurso de resistência, em que houve tentativas para extinguir o partido, nomeadamente através de coimas e "artifícios legais".Quartin Graça faz um balanço muito positivo a essa ligação ao PSD, mas deixa claro que não se confundem os papeis nos outros planos: "Somos oposição no continente ao PS, na Madeira ao PSD e nos Açores ao PS".PSD é o adversário principalNão poderia ser mais a propósito do que João Isidoro incansavelmente afirma e ontem repetiu no congresso do partido: "O nosso principal adversário é o PSD-Madeira".Sobre o Congresso, o presidente regional do partido diz fazer uma "balanço muito positivo". Foi, ao que afirma, um reconhecimento do trabalho feito na Região, pela Comissão Política Nacional cessante. Trabalho esse de mobilização de militantes e de oposição ao poder vigente. Isidoro afirma que o MPT-M é um partido "profundamente autonomista", que "defende a Madeira e o estatuto Político-Administrativo, independentemente de quem está no poder em Lisboa".


Presidente Honorário 

Gonçalo Ribeiro Telles

Mesa do Congresso
Presidente- Lícia Agrela
Vice – Presidente – Dulce Gonçalves
Secretários:
Raquel Pereira
Catarina Alves Martins

Comissão Política Nacional
Presidente – Pedro Quartin Graça
Secretário-Geral – José Inácio Antunes de Faria
Vogais:
Margarida Bettencourt
João Isidoro
Manuel Moniz
António Freitas Arruda
Alberto Mesquita
John Rosas Backer
Vasco Santos
Alexandre Almeida
Albano Lemos Pires

Conselho de Jurisdição Nacional

Presidente – Maria João Dimas Nogueira
Vogal – Alexandre Van-Zeller
Vogal – Adelino Fonseca Ferreira

Conselho Nacional (eleitos directamente em Congresso)
Presidente – Paulo Noronha Trancoso
Clara Menéres
António d´Abreu Pacheco
Manuel Ferreira dos Santos
Roberto Vieira
Luísa Dias
Jaime Silva
António Bandeira de Oliveira
Paulo Rosário Dias
José Aníbal Marinho Gomes










publicado por Pedro Quartin Graça às 16:26
Parabéns e boa sorte!

RR
Roberto Rodrigues a 16 de Março de 2009 às 16:49
Obrigado Roberto!

PQG
Anónimo a 16 de Março de 2009 às 21:14
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
11 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Page Rank
Divulgue:
Bookmark and Share
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Com o relvas à ilharga só pode perder!
Não ao servilismo em relação a outros estados; sim...
Considero este texto extremamente rico, ao abordar...
Só uma palavra: concordo!
Obrigado pelo seu comentário.PQG
Lembro-me perfeitamente desse dia trágico: a surpr...
É lamentável, cada vez dou-Lhe menos crédito. Mona...
De acordo com os seus pressupostos mas....como diz...
Caro Dr. Pedro Quartin Graça, em obrigação para co...
Muito lhe agradeço a sua atenção! Parabéns!
Twitter:
    follow me on Twitter
    ResearcherID-Plaxo-LinkedIn-Xing:
    Visualizar perfil de Pedro Quartin Graça no LinkedIn Pedro Quartin Graça Intellectual Property/Patents Expert