Blog pessoal criado em 2003
30 de Novembro de 2006

2006-11-30 16:03:03

CE quer reforçar vigilância da costa marítima
Com o objectivo de combater a imigração ilegal


A Comissão Europeia (CE) propôs, esta quinta-feira, a criação de uma rede de patrulhas costeiras para reforçar o controlo das fronteiras marítimas externas do Sul da Europa, visando o combate à imigração ilegal.

O objectivo da CE é fazer face aos crescentes fluxos migratórios que têm atingido os países do Mediterrâneo, com o intuito de salvaguardar o sistema Shengen e prevenir mais tragédias.

De acordo com a agência Lusa, entre as medidas propostas pelo executivo comunitário está a implementação de novas ferramentas, entre as quais uma rede de patrulhas costeiras e um sistema de vigilância europeia para as fronteiras (EUSOSUR).

A CE defende que a rede de patrulhas costeiras poderia representar um verdadeiro valor acrescentado, possibilitando aos Estados-membros coordenar os seus esquemas de patrulhamento, partilhar os seus recursos e trocar informação táctica e estratégica em tempo real.

Segundo adianta o Diário Digital, a Comissão Europeia considera que a rede deveria ser implementada o mais rápido possível e ser gerida pela agência europeia de controlo de fronteiras (Fontex), em conjunto com os Estados-membros da região.

Quanto ao sistema de vigilância proposto para as fronteiras, a CE explica que numa primeira fase se concentraria nas sinergias criadas através da ligação entre os sistemas de vigilância nacionais actualmente usados nas fronteiras do Sul da Europa.

Numa segunda fase, o sistema iria gradualmente substituir os sistemas de vigilância nacionais, com recurso, por exemplo, a uma vigilância por satélite a nível europeu.

De referir que Portugal tem defendido que a estratégia de defesa da fronteira externa mediterrânea da União Europeia face à imigração ilegal proteja também a costa portuguesa.

O Governo luso considera que, se apenas alguns segmentos da fronteira forem «blindados», isso conduzirá inevitavelmente a novas rotas de imigração ilegal, para zonas que não estejam suficientemente defendidas, havendo assim o risco de a costa portuguesa ser atingida pelo fenómeno
publicado por Pedro Quartin Graça às 19:24
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
20
22
24
25
26
27
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
11 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Page Rank
Divulgue:
Bookmark and Share
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Com o relvas à ilharga só pode perder!
Não ao servilismo em relação a outros estados; sim...
Considero este texto extremamente rico, ao abordar...
Só uma palavra: concordo!
Obrigado pelo seu comentário.PQG
Lembro-me perfeitamente desse dia trágico: a surpr...
É lamentável, cada vez dou-Lhe menos crédito. Mona...
De acordo com os seus pressupostos mas....como diz...
Caro Dr. Pedro Quartin Graça, em obrigação para co...
Muito lhe agradeço a sua atenção! Parabéns!
Twitter:
    follow me on Twitter
    ResearcherID-Plaxo-LinkedIn-Xing:
    Visualizar perfil de Pedro Quartin Graça no LinkedIn Pedro Quartin Graça Intellectual Property/Patents Expert