Blog pessoal criado em 2003
17 de Maio de 2009

Eleição - Parlamento Europeu


 

O que o MPT e o Libertas querem mudar para fazer uma Europa melhor para si

O MPT e o  Libertas querem democracia: nenhuma lei Europeia deveria ser aprovada sem um voto positivo no Parlamento Europeu. As leis têm de ser aprovadas, ou pelo parlamento nacional ou pelo Parlamento Europeu. As leis feitas por pessoas não responsabilizáveis, os não-eleitos funcionários públicos não fazem parte de uma democracia.

O MPT e o Libertas querem responsabilização: qualquer pessoa que tenha o poder de decidir sobre uma lei deve ser chamada à responsabilidade nas urnas. Os cidadãos decidirão se as acções e decisões dessa pessoa são merecedoras dos seus votos.

O MPT e o Libertas querem transparência: sem uma boa razão para ser feito doutra maneira, todo o processo legislativo deve ser feito publicamente.

O MPT e o Libertas querem um Tratado forte: O Tratado de Lisboa garantiria que aqueles que governam a Europa seriam ainda menos responsáveis perante as pessoas do que o são agora. A Europa precisa de um Tratado forte, se essa for a decisão dos povos da Europa expressa através de referendo. Um Tratado que seja claro para os povos Europeus e que seja apoiado nas urnas pelos Europeus. Um Tratado básico curto e legível, não com mais de 25 páginas. Um Tratado que motive as pessoas a lê-lo, a compreendê-lo e a votar nele.

O Tratado de Lisboa é mau para os povos europeus

O Tratado de Lisboa – quer no seu conteúdo quer na maneira como os seus autores planearam aplicá-lo – não faria nada para trazer a União Europeia para mais perto das suas populações. Apesar das promessas de referendo anteriormente feitas por muitos líderes nacionais, a Irlanda foi o único Estado Membro que pediu aos seus cidadãos para rejeitar ou aceitar o Tratado. O Libertas liderou a campanha do “não” na Irlanda. Com uma afluência às urnas inesperadamente alta, o povo Irlandês rejeitou o Tratado de Lisboa. De acordo com as leis da União Europeia isto significa que o Tratado não entrará em vigor.

A UE não respeita a democracia 

Numa tremenda rejeição da escolha democrática dos cidadãos, a UE recusou-se a aceitar que o Tratado de Lisboa está morto. Em vez disso, o governo irlandês, encorajado pelas elites de Bruxelas e das capitais Europeias quer pedir às pessoas que votem de novo. E desta vez, eles querem que as pessoas aceitem o que será mau para eles e mau para o futuro da União Europeia.

É para impedir que tal acontece que deve votar no Partido da Terra - MPT.

O voto que fará a diferença! 

publicado por Pedro Quartin Graça às 17:11
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
18
19
23
25
26
27
29
30
31
Posts mais comentados
11 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
Page Rank
Divulgue:
Bookmark and Share
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Com o relvas à ilharga só pode perder!
Não ao servilismo em relação a outros estados; sim...
Considero este texto extremamente rico, ao abordar...
Só uma palavra: concordo!
Obrigado pelo seu comentário.PQG
Lembro-me perfeitamente desse dia trágico: a surpr...
É lamentável, cada vez dou-Lhe menos crédito. Mona...
De acordo com os seus pressupostos mas....como diz...
Caro Dr. Pedro Quartin Graça, em obrigação para co...
Muito lhe agradeço a sua atenção! Parabéns!
Twitter:
    follow me on Twitter
    ResearcherID-Plaxo-LinkedIn-Xing:
    Visualizar perfil de Pedro Quartin Graça no LinkedIn Pedro Quartin Graça Intellectual Property/Patents Expert