Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PEDRO QUARTIN GRAÇA

Blog pessoal criado em 2003

PEDRO QUARTIN GRAÇA

Blog pessoal criado em 2003

...

22.03.08, Pedro Quartin Graça
Política

MPT exige respeito à esquerda

Data: 22-03-2008 -Diário de Notícias da Madeira

Os convites para o encerramento do Congresso do PSD-M, endereçados ao CDS e ao MPT, continuam a gerar polémica entre a oposição. Para a esquerda, é uma prova das intenções da maioria de criar vias de aproximação aos dois partidos.
PS, PCP e BE, consideram que está a ser formado o 'Arco Autonómico' proposto por Jardim. Uma leitura que motiva uma reacção enérgica do líder do Partido da Terra. "Nós queremos continuar a respeitar todos os partidos com assento parlamentar, mas exigimos também ser respeitados, nomeadamente pelo PS, pelo PCP e pelo BE", afirma João Isidoro.
O deputado do MPT considera que o seu partido tem sido vítima de campanhas da esquerda. "Ainda recentemente, o maior partido da oposição deu uma conferência de imprensa só para nos tentar conotar com o PSD, numa atitude que não foi mais do que tentar disfarçar as suas fragilidades internas", acusa. Isidoro tem procurado "reagir com elegância, para não baixar o nível do debate político", mas começa a ficar farto.
"Estes três partidos estão a tirar ilações ridículas de um convite normal, para continuarem a fazer uma campanha negativa contra nós", lamenta.Os partidos da esquerda também são acusados de, ao fim de 30 anos na oposição, não terem conseguido "inovar no discurso político" e repetirem as "mesmas ideias".
O dirigente do MPT lembra que a responsabilidade de convidar os partidos é "apenas do PSD" e demarca-se da situação."O mais normal era o PSD convidar todos, mas isso não depende de nós e não vamos imiscuir-nos nas decisões internas do outros".Isidoro devolve as críticas e lembra que quem inviabilizou uma comemoração do 25 de Abril, com todos os partidos da oposição, foi o PCP.O facto de o PSD só ter convidado o CDS e o MPT, não vai influenciar a estratégia política de João Isidoro: "Definimos que o nosso principal adversário é o partido que está no poder".
Aponta a acção do seu partido, junto das populações e na Assembleia, como a prova de oposição ao Governo Regional. O que não faz é uma "política de bota-abaixo, de dizer mal de tudo o que tem sido feito pelo Governo".
O MPT decidiu, no seu congresso regional, que iria manter contactos com todos os outros partidos e já esteve presente no encerramento do congresso do PS-M."Dissemos nessa altura que iríamos ao encerramento de todos os congressos para os quais nos convidassem", recorda.
MPT não faz alianças
O Partido da Terra garante um relacionamento cordial com todos os partidos, mas volta a assegurar que não está disponível para alianças, "com ninguém", nas 'autárquicas' de 2009 e nas 'regionais' de 2011."O MPT nasceu com um projecto político autónomo e elegemos um deputado, com 3.500 votos, contra todas as campanhas que foram criadas contra nós", recorda.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.