Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PEDRO QUARTIN GRAÇA

Blog pessoal criado em 2003

PEDRO QUARTIN GRAÇA

Blog pessoal criado em 2003

...

27.03.07, Pedro Quartin Graça

Jornal da Madeira : Região - 27.3.2007

Mandatária diz que esta «não é uma candidatura contra niguém»

MPT só quer grupo parlamentar

A mandatária da candidatura do Partido da Terra (MPT) às eleições apela aqueles que actualmente não se revêem na actual direcção do PS-M a aliarem-se. O pedido de Rita Pestana foi feito, ontem, após a entrega da lista de canditados pelo MPT à Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), no Tribunal da Comarca do Funchal, que tem João Isidoro como cabeça-de-lista. De acordo com esta mandatária, esta «não é uma lista para combater ninguém», até porque, referiu, «é uma lista autónoma, já que é constituida essencialmente por ex-militantes e ex-simpatizantes do PS». «Não é uma candidatura contra ninguém, mas uma candidatura alternativa a outras», destacou, adiantando que o objectivo não é constituir governo mas a eleição de um grupo parlamentar no Parlamento madeirense. Por outro lado, Rita Pestana fez questão de, uma vez mais, justificar o seu apoio ao MPT nestas eleições regionais a que chamou de «intercalares» e à qual esta força partidária se candidata na Madeira pela primeira vez. A sua predisposição como mandatária deveu-se, segundo explicou, ao facto de não ser candidata nesta nem noutra lista. No entanto, fez questão de referir que «esta é a primeira e última vez» que o fará, mas, ressalvou, «em nome da solidariedade dos valores, dos princípios democráticos que continuo a defender» enquanto socialista que ainda diz ser.
__________________________________________

Política

MPT entrega listas e apela aos socialistas

Diário de Notícias da Madeira - 27-03-2007

A mandatária regional do Partido da Terra (MPT), Rita Pestana, assumiu ontem, como objectivo da candidatura, a eleição de um grupo parlamentar na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), ao mesmo tempo que apelava aos socialistas para se juntarem ao movimento. "Deixo um apelo a todos aqueles militantes e simpatizantes socialistas que connosco estiveram ao longo dos anos e que não se revêem neste momento nas orientações da direcção do PS, para que se juntem a nós", pediu Rita Pestana, garantindo que os deputados que o MPT "provavelmente" irá eleger vão defender os princípios e valores até aqui defendidos. Na lista de candidatos do partido, formalizada ontem, encontram-se vários nomes socialistas, como o de João Isidoro e de Ismael Fernandes. Dois antigos deputados do PS, mas a mandatária regional do MPT garante que esta candidatura não é contra o PS. "Não é uma lista contra qualquer outra, é uma lista autónoma de alternativa a outras candidaturas", afirmou. E o objectivo, finalizou, não é constituir governo, mas eleger pelo menos um grupo parlamentar na ALM. Uma meta difícil, pois para conseguir um deputado, o MPT terá de ter perto de três mil votos.